Celso Viana – Nos Bastidores do Tibães Fashion

Um dos pilares desta edição do Tibães Fashion foi Celso Viana, modelo português com pisadas na moda, que se tornou formador dos modelos nesta VI edição do Tibães, para que a sua experiência servisse para preparar melhor estes modelos para o tão esperado evento em Braga. Como tal, fizemos algumas perguntas ao Celso que certamente te interessarão, caso sejas um(a) amante de moda.

1.Fale-nos um pouco da sua experiência enquanto modelo. Como é que se apaixonou por esta área e como é que conseguiu ingressar?
“Bem, o meu processo já é um processo de algum tempo. Já vem dos anos 90 por isso já são alguns anos de experiência, se bem que não foi seguido, pois tive um pequeno intervalo. A verdade é que nos últimos anos as tendências mudaram, também deixei crescer a barba” (disse com ar sorridente) “Portanto consegui enquadrar-me no mercado e as oportunidades começaram a surgir. É um processo normal, se me perguntar por quê não sei dizer muito bem, mas a verdade é que as coisas aconteceram e estão a correr bem. Agora, tive oportunidade de passar pelo processo de formador e passar a mensagem da minha experiência enquanto profissional a estes jovens que também têm sonhos e objetivos e gostam de experimentar este tipo de eventos.”

 

Celso Viana no desfile do Nelson Lisboa - Tibães Fashion VI Edição
Celso Viana – Designer Nelson Lisboa – Tibães Fashion VI Edição

 

2.Como surgiu a ideia de dar formação aos modelos do Tibães?                                             “Foi um bocado uma resposta ao próprio mercado. Havia uma necessidade enorme da parte da formação, mas a verdade é que, muitas vezes, eu senti isso quando era novo. Nós, digamos que, somos um bocadinho lançados aos lobos. É tudo novo, vão para cima de uma passerelle e não sabem o que vai e não vai acontecer. A mim compete-me quebrar esse gelo, orientá-los, baixar os níveis de ansiedade, aumentar os níveis de confiança e dizer-lhes que vai correr tudo bem. Isto é, pelo menos, fazer aquilo que não fizeram comigo e tentar que aquilo depois não possa prejudicar no futuro. Se eu poder minimizar os danos, para mim, já é uma vitória.”

_DSC3480-6_1500_TF e R_144 dpi
Celso Viana durante as aulas de formação do Tibães Fashion
DSC_7382_1500_TeR_1100
Celso Viana durante as aulas de formação do Tibães Fashion

 

3. Viu futuros modelos? Acredita que o Tibães Fashion os pode lançar?
“Sem dúvida! Não vou garantir que todos vão ter futuro como é óbvio. É uma área que depende de muita coisa: depende do tipo de clientes que existe no mercado, do tipo de modelos que procuram, da estrelinha da sorte, dos contactos, do empenho, do querer e não desistir. Mas é como em todas as profissões desanima-se, mas, depois, vem uma lufada de ar fresco que nos anima novamente.”

_DSC3544-5_1500_logo
Celso Viana durante as aulas de formação do Tibães Fashion
_DSC3630-32_1500_logo
Celso Viana durante as aulas de formação do Tibães Fashion

 

4. O que é preciso para desfilar em desfiles nacionais como a Moda Lisboa e o Portugal Fashion?
“Primeiro, é preciso ter uma vontade enorme de fazer as coisas acontecer e depois, obviamente, que é um conjunto de sinergias e sentimentos que faz com que depois as coisas aconteçam. Temos de ter a parte da confiança do estilista para sermos escolhidos e, depois, a partir daí, tudo depende de nós. É acreditar em nós! São aqueles dois /três minutos em que tudo pode acontecer e nós não podemos falhar. Portanto, compete-nos mostrar um bocadinho o que é a moda nacional, não só a nível de estilismo, mas também a nível de modelos e mostrar que também se conseguem fazer coisas boas em Portugal porque também temos valor. Devemos “abusar” do nosso valor e não deixar que Portugal fique para trás e o resto do mundo continue a andar e é mais ou menos esse o meu objetivo enquanto formador.”

DSC_7360_1500_TeR_144dpi

5. O que acha que é necessário para o Tibães Fashion ficar cada vez mais no roteiro da moda?
“Eu acho que o Tibães já está no roteiro da moda. O Tibães tem um conceito um pouco diferente de qualquer evento nacional. Aqui, o objetivo principal é dar oportunidades aos modelos novos, àqueles jovens que querem, têm esse sonho e têm isso como objetivo. O Tibães funciona como uma família e, mais que a experiência, serve para formar cidadãos com carácter, confiança e prepará-los para um futuro próximo e, ao acordarem, antes de admirar o mundo, admirarem-se a eles também. Isso é importante para o dia-a-dia. Não faltam coisas para nos deitar abaixo, mas é preciso coisas para nos levantar e o Tibães funciona bem nisso.”

_DSC3506-12_1500_TF e r 72dpi
Celso Viana e Helena Silva durante as formações
_DSC1094-3
Celso Viana e Helena Silva no dia do desfile
Texto: Adriana Matos
Fotos Realce by Sérgio Pereira, Leandro Melo e Filipe Marques

Adriana Matosadriana

Adriana Matos, Communication student in love with fashion and beauty stuff that expects to inspire you with her tips and looks!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: